Mapear a emigração

Imagem do Museu da Imigração de São Paulo.
Portugal tem uma equipa de investigação a mapear as associações da diáspora portuguesa contemporânea.

Na sequência de anteriores projetos sobre a emigração portuguesa[1] encontra-se a decorrer desde janeiro de 2016 um projeto de investigação que tem como objetivo o mapeamento da Diáspora portuguesa contemporânea, na sua forma associativa (e.g. associações, organizações e societies, mas também grupos de redes sociais ou outros) formalizadas ou não através de escritura pública. Quem são e onde estão as associações portuguesas? O que fazem nos países onde se encontram? Como interagem com Portugal?

O Alto Comissariado para as Migrações (ACM), a Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e investigadores/as do CES-UC; do SOCIUS-ISEG e do CICS.NOVA têm trabalhado em conjunto sobre este tema numa perspetiva de conhecer melhor esta realidade para poder encetar projetos conjuntos e envolver os portugueses de cá e de lá em projetos colaborativos.

O objetivo deste estudo é duplo: conhecer pormenorizadamente as caraterísticas da Diáspora portuguesa para que possam ser encontradas e estimuladas pontes de ligação entre as diferentes entidades; criar uma plataforma interativa que identifique as associações, organizações e societies de portugueses pelo mundo, de forma a facilitar o conhecimento e o acesso à informação relativamente a esta realidade.

De forma a concretizar os objetivos do projeto foi desenvolvido um inquérito (segue o link em baixo), que convida à participação da/os dirigentes associativa/os e da diáspora em geral, para que a equipa de investigação construa o mapeamento de forma mais completa possível e torne viável e eficiente a comunicação que, por agora, está muito aquém do seu potencial.

Link para o inquérito

Quaisquer dúvidas ou questões poderão ser esclarecidas pela equipa do projeto através deste endereço de e-mail: Cette adresse e-mail est protégée contre les robots spammeurs. Vous devez activer le JavaScript pour la visualiser.

A equipa:

Andreia Barbas
João Peixoto
José Carlos Marques
Pedro Góis

[1] Ver por exemplo a publicação mais recente.